Metroval: linha Profibus aprovada e certificada.
Algumas dicas de soluções de problemas no PROFIBUS-DP
PROFIBUS – Fique por dentro do DPV2 na prática
Soluções National Instruments para barramentos industriais
Dimensionamento da quantidade de equipamentos em uma rede PROFIBUS-PA
Gerenciamento de Ativos no Setor Sucroalcooleiro: Case Grupo Santa Terezinha, Usaçúcar.
Profibus-PA: Configurando ciclicamente o DT303 – Transmissor de Densidade
Profibus-PA: Configurando ciclicamente o FI303 - Conversor Profibus PA para 4-20mA
Profibus-PA: Configurando ciclicamente o FP303 - Conversor Profibus PA para 3-30psi
Profibus-PA: Configurando ciclicamente o FY303- Posicionador Profibus PA
Treinamento Transpetro
Feicana
LEAD-Petrobras-UFRJ 
Novos Associados

Remota Profibus XM210 DP, fabricada pela DLG Automação Industrial, integra kits de treinamento do Centro de Competência da Associação Profibus.

Magnetrol: soluções em medição de nível e vazão.
NIDays 2001
Promass 80H/83H – Tântalo/Zircônio Medidor de vazão Coriolis para fluidos agressivos Endress+Hauser

Manômetro eletrônico com conexão de processo G1 ifm electronic

Sensor de nível efector gwr – estrutura modular para adaptação individual à aplicação ifm electronic
Sensores aparafusados e atarraxados Pt100 para a detecção prévia de desgaste em componentes das instalações ifm electronic
Schneider Electric apresenta Profibus Remote Master
PROFINET – Economize Energia com PROFIenergy Siemens nos intervalos de produção.
Guia de Comunicação Siemens: CPUs SIMATIC e CPUs de terceiros.

 

OUTRAS EDIÇÕES

Edição 01 - Abril 2004
Edição 02 - Junho 2004
Edição 03 - Agosto / Setembro 2004
Edição 04 - Outubro / Novembro 2004
Edição 05 - Dezembro 2004/ Janeiro 2005
Edição 06 - Fevereiro / Março 2005
Edição 07 - Abril / Maio 2005
Edição 08 - Junho / Julho 2005
Edição 09 - Agosto / Setembro 2005
Edição 10 - Outubro / Novembro 2005
Edição 11 - Dezembro 2005 / Janeiro 2006
Edição 12 - Fevereiro / Março 2006
Edição 13 - Julho / Agosto 2006
Edição 14 - Novembro 2006
Edição 15 - Abril 2007
Edição 16 - Junho 2007
Edição 17 - Fevereiro 2008
Edição 18 - Julho 2008
Edição 19 - Outubro 2008
Edição 20 - Março 2009
Edição 21 - Julho 2009
Edição 22 - Dezembro 2009
Edição 23 - Julho 2010
Edição 24 - Março 2011
Edição 25 - Julho 2011
Edição 26 - Fevereiro 2012

EXPEDIENTE

PROFINEWS BRASIL
Edição nº 24 - Março 2011

PROFINEWS BRASIL é uma publicação eletrônica bimestral da ASSOCIAÇÃO PROFIBUS, distribuída a seus associados, fornecedores e usuários das tecnologias PROFIBUS e AS-i.

 

DIRETORIA EXECUTIVA 2009/2012

Marco Padovan (Sense)
Diretor Presidente

Leandro Torres (SMAR)
Diretor Vice Presidente Tesoureiro

Robert Gries Drumond (Siemens)
Diretor Vice Presidente Secretário

Adriano Oliveira (SMAR)
Diretor de Marketing

Silas Anchieta
Diretor Executivo

 

JORNALISTA RESPONSÁVEL

Sílvia Bruin Pereira
(MTb 11.0065 / MS 5936)

Os artigos assinados são de exclusiva responsabilidade de seus autores. É vedada a reprodução total ou parcial dos textos e ilustrações desde newsletter, sob pena de sanções legais. São tomados todos os cuidados razoáveis na preparação do conteúdo das matérias e, caso haja enganos em textos ou desenhos, será publicada errata na primeira oportunidade.

 


Associação PROFIBUS
Caixa Postal 11.063-9 - CEP 05422-970
São Paulo, SP. Telefone/Fax: (11) 2849-3202
e-mail: profibus@profibus.org.br
site: www.profibus.org.br.

 

PROFITIP

 

César Cassiolato, Diretor de Marketing, Qualidade, Assistência Técnica e Instalações Industriais da Smar Equipamentos Industriais Ltda. Engenheiro Certificado na Tecnologia PROFIBUS e Instalações PROFIBUS pela Universidade Metropolitan de Manchester, Reino Unido.
cesarcass@smar.com.br

 

Configuração Cíclica do DT303

Os protocolos PROFIBUS-DP e PROFIBUS-PA possuem mecanismos contra falhas e erros de comunicação entre o equipamento da rede e o mestre. Por exemplo, durante a inicialização do equipamento esses mecanismos são utilizados para verificar esses possíveis erros. Após a energização (power up) do equipamento de campo (escravo) pode-se trocar dados ciclicamente com o mestre classe 1, se a parametrização para o escravo estiver correta. Estas informações são obtidas através dos arquivos GSDs (arquivos fornecidos pelos fabricantes dos equipamentos que contém suas descrições). Através dos comandos abaixo, o mestre executa todo o processo de inicialização com os equipamentos PROFIBUS-PA:

  • Get_Cfg: carrega a configuração dos escravos no mestre e verifica a configuração da rede;
  • Set_Prm: escreve nos parâmetros dos escravos e executa os serviços de parametrização da rede;
  • Set_Cfg: configura os escravos de acordo com as entradas e saídas;
  • Get_Cfg: um outro comando, onde o mestre verifica a configuração dos escravos.

Todos estes serviços são baseados nas informações obtidas dos arquivos gsds dos escravos. O arquivo GSD do DT303 mostra os detalhes de revisão do hardware e do software, bus timing do equipamento e informações sobre a troca de dados cíclicos. Para ter acesso a biblioteca completa de GSDs SMAR, consulte:

http://www.smar.com/Files/firmware2/PROFIBUS-DDGSD_fw_bmp303-v3r5.zip

Para versões inferiores a 2.00, o DT303 possui somente um Bloco AI (Analog Input). A partir da versão 2.00 o DT303 possui 3 Blocos AIs: AI1, AI2 e AI3.

A figura acima exemplifica o diagrama de blocos funcional do DT303, segundo o Profile V3 O DT303 possui um bloco Analog Input, onde troca ciclicamente o valor da densidade/concentração, temperatura com o mestre classe 1 do Profibus.

Com 3 Blocos AIs (neste caso deve-se usar o arquivo GSD, SMAR0905a.gsd ), tem-se:

  • 1° Bloco AI: disponível para configuração das unidades de concentração;
  • 2° Bloco AI: disponível para configuração das unidades de densidade;
  • 3° Bloco AI: disponível para configuração das unidades de temperatura.

A maioria dos configuradores PROFIBUS utiliza-se de dois diretórios onde se deve ter os arquivos GSD’s e bitmap’s dos diversos fabricantes. Os GSD’s e bitmap’s para os equipamentos da SMAR podem ser adquiridos via internet no site www.smar.com.br.

Veja a seguir um exemplo típico onde se tem os passos necessários à integração de um equipamento DT303 em um sistema PA e que pode ser estendido a qualquer equipamento:

  • Copiar o arquivo GSD do DT303 para o diretório de pesquisa do configurador PROFIBUS, normalmente chamado de GSD.
  • Copiar o arquivo bitmap do DT303 para o diretório de pesquisa do configurador PROFIBUS, normalmente chamado de BMP.
  • Uma vez escolhido o mestre, deve-se escolher a taxa de comunicação, lembrando-se que quando se têm os acopladores, podemos ter as seguintes taxas: 45.45 kbits/s (Siemens), 93.75 kbits/s (P+F) e 12Mbits/s (P+F, SK3). Quando se tem o link device, pode-se ter até 12Mbits/s.
  • Acrescentar o DT303, especificando seu endereço no barramento.
  • Escolher a configuração cíclica via parametrização com o arquivo GSD, onde é dependente da aplicação, conforme visto anteriormente. Para os Blocos AI, o DT303 estará fornecendo ao mestre o valor da variável de processo em 5 bytes, sendo os quatros primeiro em formato ponto flutuante e o quinto byte o status que traz informação da qualidade desta medição.
  • Pode-se ainda ativar a condição de watchdog, onde após a detecção de uma perda de comunicação pelo equipamento escravo com o mestre, o equipamento poderá ir para uma condição de falha segura.

A SMAR possui uma ampla equipe especializada em projetos, certificações de redes e instalações em PROFIBUS. Para mais detalhes, acesse o canal direto de comunicação com os engenheiros especialistas em instalações e tecnologia PROFIBUS e AS-i da SMAR: http://www.smar.com/brasil2/especialistas_PROFIBUS.asp

Consulte a solução completa SMAR PROFIBUS:

Referências:
  • Manuais SMAR PROFIBUS
Links Relacionados:

 


A Associação PROFIBUS não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente pelos conceitos, comentários, depoimentos e opinões emitidas em matérias fornecidas pelos seus membros ou artigos assinados. A opinião expressa no conteúdo não traduz em nenhum momento a opinião da Associação PROFIBUS. Os artigos assinados são de exclusiva responsabilidade de seus autores. É vedada a reprodução total ou parcial dos textos e ilustrações deste newsletter, sob pena de sanções legais. São tomados todos os cuidados razoáveis na preparação do conteúdo das matérias e caso haja enganos em textos ou desenhos, será publicada errata na primeira oportunidade. A Associação PROFIBUS se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer edição, comentário ou imagem que possa ser interpretada como contrária aos seus objetivos.

© Associação PROFIBUS. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da
Associação PROFIBUS.