|  
Últimas Notícias:
+ Vivace Process Instruments – VTT10-MP Transmissor de Temperatura Multipontos & E/S
+ Vivace Process Instruments – VTP10 Transmissor de Posição
+ A Tecnologia AS-i - Capítulo 04 – Tecnologia Safety at Work
+ Gateway PROFINET/PROFIBUS PA Westcon
+ VRP10-O Repetidor Ótico PROFIBUS-PA Vivace
+ VCI10-UP USB - PROFIBUS-PA Vivace
+ VCI10-BP Bluetooth - PROFIBUS-PA Vivace
+ Sensor de pressão SPAU – Festo
+ Gateway MGate 5109 Series Baumier
+ Westcon comemora quatro anos como Centro de Competência PROFIBUS
+ Toledo & Souza Engenharia certifica-se como Centro de Competência PROFIBUS e PROFINET
+ Sense Eletrônica realiza treinamento AS-Interface em dezembro
+ Centro de Competência PROFIBUS forma mais uma turma de engenheiros e instaladores
+ Região Sul recebe edições do PROFINET On The Road
+ PI Brasil elege Diretoria
+ Siemens celebra 30 anos de lançamento do SIMOCODE
+ Módulo de eficiência energética Festo
+ Gateway Anybus PROFIBUS para .Net
+ Monitoração de Válvulas On/Off utilizando rede AS-i
+ Sense Eletrônica completa 40 anos no mercado de automação industrial

Raízen estabelece acordo de cooperação com Associação Profibus

Devido à inauguração de novas unidades da Raízen (Caarapó e Jataí), e ampliação de outras unidades, (Ipaussu, Barra, Rafard, Bonfim, Paraguaçu, entre outras), a Raízen optou pela tecnologia Profibus para a implantação de projetos, após várias análises de tecnologias e sistemas de automação. “Isto gerou uma demanda de prestação de serviço, treinamentos e manutenção”, detalha Fabiano André Lourenço, Gerente de Automação e Integração da Raízen.

Segundo ele, foi elaborado um acordo de troca de experiência entre a Raízen e a Associação Profibus Brasil, para análise de projetos, instalações e emissão de laudos técnicos orientativos, visando à boa operação e confiabilidade das plantas em Profibus.

O Gerente de Automação e Integração da Raízen esclarece que os principais objetivos da parceria são ter um suporte técnico qualificado e homologado na tecnologia Profibus, acesso à literatura da tecnologia Profibus e, ainda, acesso a treinamentos das ferramentas de configuração, programação e diagnósticos da tecnologia Profibus. Com isso, a companhia espera alcançar benefícios, tais como: qualificação profissional no mercado de serviços em redes industriais; melhorar o nível de diagnósticos e especificação dos requisitos necessários para certificação de redes industriais; e melhorar os projetos e instalações de campo, minimizando os problemas de campo e de configuração dos sistemas Profibus.

O processo acordado já está em curso e pode ser utilizado a qualquer momento pelas unidades da Raízen. Vale destacar que, em algumas unidades, ele é aplicado em todo o processo produtivo de etanol, açúcar e bioenergia.

A Raízen possui 23 unidades em operação e, de acordo com Lourenço, a tecnologia Profibus é utilizada hoje em cerca de 40% da instrumentação de campo e CCMs Inteligentes das áreas industriais. “A tecnologia é aplicada hoje em todo o processo industrial”, acrescenta.
 
Fabiano Andr Loureno, Gerente de Automao e Integrao da Razen
Fabiano André Lourenço, Gerente de Automação e Integração da Raízen.
 

 “Optamos pela tecnologia Profibus por entendermos que esse sistema atende nossas necessidades de controle, manutenção e diagnósticos em Sistemas de Automação aplicados às unidades Raízen. Outro ponto importante nessa avaliação é a gama de fornecedores de tecnologia que possui esse protocolo de comunicação, o que nos dá liberdade de escolha de recursos tecnológicos e de diagnóstico”, avalia o Gerente de Automação e Integração da Raízen.

Ele observa que a aplicação da tecnologia Profibus na produção de etanol, açúcar e bioenergia na Raízen é uma realidade. “O ponto fundamental do sucesso da aplicação da tecnologia Profibus é a qualificação dos profissionais de manutenção das unidades e das empresas que prestam serviços nesses sistemas. Para extrairmos todo o potencial dos recursos disponíveis de diagnósticos de rede, as facilidades e as vantagens de instalação de campo, precisamos de profissionais qualificados e preparados para essa tecnologia”, finaliza