|  

Pré-sal já responde por quase 70% da produção nacional de petróleo

No dia 2 de junho, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgou os dados da produção brasileira de óleo e gás em abril. Segundo a entidade, a produção diária nacional chegou a 3,738 milhões de barris de óleo equivalente, sendo 2,958 milhões de barris de petróleo e 124 milhões de metros cúbicos de gás natural. Deste total, 69,5% são oriundos dos 113 poços pertencentes à área do Pré-sal, aumento de 4,2% em relação ao mês anterior.

O maior campo produtor no Brasil é Lula, na Bacia de Santos, de onde saíram 1,033 milhão de barris de petróleo e 45,7 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia. A P-69, terceira unidade com maior produtividade entre todas no período, atingiu uma produção de 146,7 mil de barris de petróleo e 5,2 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia. A FPSO, que atua no extremo sul do campo, tem seus sistemas de Hull (casco) e Top-side desenvolvidos e implementados pela equipe de engenharia da Altus.

A P-66, outra unidade automatizada com produtos e inteligência de engenharia Altus, também atua na região e está entre as Top 10 plataformas mais produtivas no período. Com capacidade para processar diariamente 150 mil barris de petróleo e comprimir 6 milhões de m3 de gás, a plataforma atingiu uma produtividade de 122,5 mil barris de petróleo e 5,8 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia.

Além dessas duas plataformas, a tecnologia Altus também é responsável pelo controle dos sistemas de Hull e Top-side de outras três FPSOs que operam no Pré-sal: P-58, P-67 e P-68. Juntas, estas unidades são responsáveis por produzir mais de 246,1 mil barris de petróleo e 7,2 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia.



Alta disponibilidade através da tecnologia Altus
Todas as plataformas citadas produzem com base na tecnologia desenvolvida e implementada pela Altus. As unidades têm seus sistemas de automação operando através dos controladores programáveis da Série Nexto, atuando em modo redundante, das unidades terminais remotas da Série Hadron Xtorm, remotas PROFIBUS da Série Ponto, além de uma grande variedade de equipamentos e componentes presentes no mix de produtos da empresa.


Alguns números sobre a Altus e o mercado de O&G
Cinco das 20 plataformas mais produtivas do País utilizam tecnologia Altus.
Trinta e quatro por cento de todo o óleo explorado no Pré-sal foi processado com tecnologia Altus (índice referente a 2019).

Até 2025, a tecnologia Altus estará presente em 25% das unidades e 1/3 das FPSOs em operação no Brasil, o que representa 5% do mercado global de FPSOs.



Últimas Notícias:
+ WALL IE | Gateway e Firewall NAT Industrial
+ VDL10 – Transmissor de Pressão, Densidade, Nível e Vazão com Selo Eletrônico
+ SIMATIC Drive Controller – o novo controlador compacto combina controle de movimentos e drives
+ Sensor de pressão com IO-Link para máquinas inteligentes
+ Pré-sal já responde por quase 70% da produção nacional de petróleo
+ Precisa comunicar protocolo Ethernet/IP com PROFINET?
+ Novas opções de Plant Intelligence para maior transparência e planejamento no processo de produção
+ Mercury: analisador de redes PROFIBUS, PROFINET e Ethernet Industrial
+ Festo lança atuador elétrico de 2 paradas com controle IO-Link
+ Data Diode: Gateway unidirecional seguro para Cloud
+ Coupler CC-Link IE Field e PROFINET
+ Aumente a disponibilidade e segurança operacional de sua rede PROFIBUS-PA ou FOUNDATION™ fieldbus
+ Expo Sensor Intelligence
+ Coester: Cursos Básico e de Redes
+ PROFINET / PROFIsafe wireless na indústria de materiais de construção
+ PROFIBUS: corrente no shield?
+ Novo White Paper sobre segurança
+ Webinars gratuitos no site da PI Brasil
+ PITC INATEL e PI Brasil promovem cursos online
+ GSD User ID: Simples e Fácil. Simplifique seu dia a dia em configurações cíclicas em redes PROFIBUS-PA